Chuva no molhado

3 de dez de 2009

Acordar embriagado pelo cotidiano com as mesmas espectativas, dia após dia, é a mesma coisa que apreciar o pôr no sol de olhos fechados, é como chuva no molhado. Não faz diferença.  Mesmo defendendo  o óbvio de que a vida é curta demais para vivermos esperando que o dia de amanhã seja melhor que o  hoje,  hoje  eu me sinto mais uma no meio da multidão.

D.MCopy of DSCN1288
Share/Bookmark

2 comentários:

Renan Barreto disse... Responder

Ohh Day! Definitivamente você não é mais uma na multidão. Você são muitas na multidão. Você é a própria multidão. E tem algo que apareça mais do que a multidão? Acho que não. Mas você é uma pessoa que sabe o que quer e entende o que diz. Não espera que os outros digam o que você precisa ouvir, você diz o que as pessoas devem ouvir. E ainda bem que até hoje só ouvi doces palavras.

See ya!!!

brotandoreflexoes disse... Responder

Eu acho que esse sentimento é muito comum, Day. O que deve gerar um olhar diferenciado é quando você torna essa maneira de sentir um hábito. Tem dia realmente que é difícil aguentar, mas ele passa. Depois da escuridão sempre vem a manhã.
Beijos

Postar um comentário