Amor e Amor

20 de mai de 2011

O amor é um mergulho do mais alto penhasco. É saltar no espaço sem pensar onde está o chão. Amor é sentimento? É energia? O amor é apenas agonia da tristeza que trazemos no coração.
 
O amor toma, transforma, engrandece, se isso não faz, não é amor apenas parece. E se dói, é porque não compreendemos; se entristece, é por não sabermos, que o amor deve ser seu e não a posse de alguém.
O amor acorda cedo, preenche o dia com sussuros de desejos. Desejo de estar perto, desejo de ver feliz, desejo de poder tocar, de entrar e ficar, escondido naquele canto perto do coração, dentro da mente, no fundo da alma.
O amor passa o dia sorrindo. Sorri dos obstáculos, das dificuldades, sorri de tudo, pois sabe que no fundo, sua força os transcenderá. O amor é forte, corajoso, possui discernimento e conhecimento. Caso assim não seja não é amor, é tormento.
O amor vê os olhos e a mente. Enxerga no infinito a beleza por quem sente. O amor abre portas e janelas. Traz luz e direção. Amor é vida, paciência, calma e perdão. Amor seja como for, por um amigo, um irmão, ou ainda o amor que você sabe que ficará para sempre em seu corpo e coração, é aquele sem o qual você não existe, não é humano e se persiste em não sentir, termina vazio, na escuridão.

Definição mais linda do amor que já li by Heleny Galati

Share/Bookmark

4 comentários:

O Guri disse... Responder

Eu copiei e colei lá no meu canto, algum problema?

Olha lá, bejo na bunda!
http://umgurientregurias.blogspot.com/

satire and theology disse... Responder

This reminds a bit of 1 Corinthians 13...

Cris Boulevard disse... Responder

Não consegui ler..:(

Dayane Mendes Rezador disse... Responder

@Cris Boulevard

Por que não Chris?

Postar um comentário