Separando os amores

30 de mai de 2011

Nessa aventura de viver, ser e amar acabamos aprendendo algumas lições. Por exemplo, estou aprendendo feito uma “pangaré” a canalizar melhor meus afetos, é isso mesmo. Separar meus amores.


Amor pelo tempo, pela arte, pela poesia. Amor pelo compromisso e pela liberdade. Amor por ser eu mesma, mesmo que o ser não signifique sempre estar. Amor pelo sorriso, amor pela lágrima, amor pelo verão, mas também pelo inverno. Amor pela alegria, mas pelo descontentamento da dor, afinal, é através dele que aprendemos a ser quem somos.

É na vida que aprendemos a cultivar estes vínculos afetivos, amorosos, se não for assim, vamos criando lacunas afetivas dentro de nosso coração na triste esperança que alguém as preencha. Doar o que sou é necessário, mas não tudo de mim, minha subjetividade é a única coisa que de fato me pertence e não deve ser doada assim, completamente. É lindo ver quando as subjetividades conversam, se encaixam, solidificando uma a outra.

É preciso aceitar o passado que não muda, o hoje que não acaba e o amanhã que nunca chega e viver de forma mais desacelerada. Falar menos, ouvir mais. Perguntar menos, aceitar mais.

Aprender a conviver com as perguntas é mais lindo do que viver em busca das respostas.
Share/Bookmark

3 comentários:

Cildo disse... Responder

As vezes nos pegamos mesmo buscando em outras pessoas, atitudes, prazeres entre outros, formas de tentar preencher muitas lacunas do nosso coracao, e mal vemos que nossa verdadeira identidade, nossa verdadeira forma de ser que mantem a grandiosidade de nosso ser; um ser que sofre, briga, chora, ri, grita de felicidade, pois é um ser que ama, que pode sentir-se amado. Amo a ti, a mim, a meus sonhos, as minhas fantasias...amo tudo aquilo em que acredito, tudo que possa me fazer bem..Espero que voce ame, seja o que for...apenas AME...

O Guri disse... Responder

Ahhh, mas isso é muito dificil de se fazer...

O que importa é que tentamos...

Bejo na bunda!

http://umgurientregurias.blogspot.com/

thekingpin68 disse... Responder

Translated

'Talk less, listen more.'

I agree.

Blessings to you, Dayana.

Postar um comentário