Olhe ao redor. Olhe para dentro. Olhe com o coração.

18 de nov de 2011

Nos dias de hoje, talvez estejamos mais conscientes sobre a busca incessante por bens materiais, tanto quanto o vazio espiritual que abrange grande parte da humanidade. Para isso, precisamos nos lembrar que, felicidade não se dá através de vias de posses. Você pode me dizer, mas eu já sei disso, pois eu te digo, saber é uma coisa, viver conforme, é outra totalmente diferente.


Alguns buscam felicidade em bebidas alcoólicas, outros se drogam interminavelmente. Alguns transformam seus corpos, a fim de alcançar um padrão arbitrário de beleza. Há também os workaholics que trabalham a vida toda em busca de sucesso. Não tenho nada contra o sucesso profissional, desde que sua vida seja um sucesso e não o contrário.

Lembre-se – não existe caminho curto para a felicidade, se você apostar em prazeres temporais, irá obter satisfações temporais. Aquilo que chamo de prazeres baratos, hoje você possui, amanhã talvez, não mais.

.


Por isso o sentido da vida não está em ter, mas sim em ser. Você pode estar rodeado de tudo que o dinheiro pode comprar e ainda se sentir o último miserável na face da terra.


Eu conheci pessoas ricas esbanjando uma vida de puro sucesso e glamour, mas que não possuam metade da felicidade que encontrei em minhas jornadas por favelas, tribos e orfanatos. Hipocrisia? Não, fato.

Mas porque então isso?

Porque temos que aprender a ter nossos talentos e paixões completamente engajados e investidos. Não invista o humano precioso que você é no medíocre objetivo de obter o melhor carro, a melhor casa, o melhor cargo na empresa. Quando você enxerga felicidade em objetos, eles nunca serão o bastante. Reconhecer seu propósito representa tudo!

Olhe ao redor. Olhe para dentro. Olhe com o coração.

 

Share/Bookmark

3 comentários:

Fernando disse... Responder
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Dayane Mendes Rezador disse... Responder
Este comentário foi removido pelo autor.
thekingpin68 disse... Responder
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postar um comentário